top of page

Música e saúde mental: tantos benefícios!

Poucas atividades intelectuais estimulam tantas áreas do cérebro como ouvir música ou tocar um instrumento; trabalha movimentos corporais, memória, raciocínio, e perceção auditiva e espacial.


A fama do caráter terapêutico da música vem de longe: no Antigo Egito, o canto coral era usado para tratar insónias e aliviar dores; e Pitágoras (filósofo e matemático da Grécia Antiga) usava-a para controlar as emoções e desenvolver a inteligência.


As características rítmicas e repetitivas da música estimulam a zona frontal do cérebro (neocórtex) acalmando e reduzindo a impulsividade, e produzindo dopamina - a “hormona da felicidade” - que também combate o stress, gera bem-estar e estimula a restauração dos tecidos danificados.


Apesar da ciência ainda desconhecer todo o potencial da música para a nossa saúde, seguem algumas das conclusões mais consensuais.

  • Música tranquila contagia a velocidade das ondas cerebrais, aliviando sintomas de depressão, tensão pré-menstrual e alterações de comportamento.

  • Músicas com 60 bpm (batidas por minuto), como a música clássica, aumentam a eficiência cerebral para processar informação.

  • Tocar instrumentos trabalha e estimula os 2 hemisférios do cérebro, e ouvir música na frequência 150-157 Hz tem o mesmo efeito.

  • Ritmos lentos reduzem a tensão arterial, porque o coração tende a acompanhar <a batida.

  • Nos EUA utilizam a 𝘴𝘶𝘱𝘦𝘳𝘢𝘱𝘳𝘦𝘯𝘥𝘪𝘻𝘢𝘨𝘦𝘮 - o ritmo da música influencia as vibrações das ondas cerebrais durante a fase profunda do sono, estimulando os neurónios e a memória (capacidade de reter informação).

  • Parkinson – percussões ritmicamente bem demarcadas ajudam no tremor e na marcha.ação de laços afetivo.ando menos analgésicos...

  • Autismo - brincar com instrumentos musicais estimula a interação social e a criação de laços afetivo

  • Parkinson – percussões ritmicamente bem demarcadas ajudam no tremor e na marcha

  • Alzheimer, Parkinson & AVC - letras e composições ajudam a recuperar e treinar a memória.


Nota: a Sublime Care não dispõe de musicoterapia, somos apenas apaixonados pela área da saúde mental, na qual dispomos de 2 serviços (psicologia e neuropsicologia).

Fontes:

- ANTUNES, Celso. As inteligências múltiplas e seus estímulos. Campinas: Papirus, 2002.

- BENNETT, R. Uma breve historia da música. Editora Zahar, 2004.

- CAMPBELL, Don. Introduction to the musical brain. Saint Louis: MMB Music, 1996.

- GARDNER, Howard. Frames of mind: the theory of multiple intelligences. New York: Basic Books, 1983.

- HERCULANO-HOUZEL, Suzana. O cérebro nosso de cada dia: descobertas da neurociência sobre a vida cotidiana. Rio de Janeiro: Vieira & Lent, 2002.

- KOTULAK, Ronald. Inside the brain: revolutionary discoveries of how the mind works. Kansas City: Andrews McMeel Publishing, 1997.

32 visualizações0 comentário

Comentarios


Post: Blog2_Post
bottom of page